A birra é um comportamento normal no desenvolvimento saudável de uma criança, pois é uma forma dela negociar suas vontades, quando ainda não possui controle emocional para enfrentar as situações de tensão. Existe uma parte do cérebro que controla seus impulsos e que ainda está em fase de desenvolvimento. Nesse período em que estamos vivendo, toda sua rotina mudou repentinamente. Nossos pequenos podem não entender o que está acontecendo por completo e a birra pode se intensificar. 

“Adolescência do bebê” ou “terrible twos é a verdadeira causa!

Papais, entendam: não é algo pessoal ou causado por vocês! Trata-se de um processo natural, mas que não se resolve sozinho. Essa fase, costuma se iniciar com um ano e meio, e dura até os três anos, e é conhecida como “adolescência do bebê” ou “terrible twos”. Pois é quando a criança começa a perceber suas vontades e desejos que antes eram apenas guiados por seus pais, se descobrindo como indivíduo. Devido à necessidade de conquistar o seu espaço e tomar suas decisões, age dessa forma, porém, tem dificuldades de ser assertivo por falta de maturidade. Muitas vezes agirá de forma até contraditória.

Para alegria das famílias, existem técnicas que ajudam lidar com essas reações da melhor forma, minimizando os danos, contribuindo para a criança se desenvolver e ser capaz de negociar as suas próprias vontades, sem manipular ou fazer chantagem. É preciso ser firme e estabelecer limites. Conversar é a maneira mais eficaz, sempre de forma respeitosa, por isso é importante que só aconteça depois que a criança estiver calma.

Cantinho da calma ajuda a lidar com a birra

Um cantinho da calma ajuda muito! Combine com seu filho um local da casa que seja o lugar dele para se acalmar nos momentos de tensão. Para quando estiverem nessas situações, cada um vai para o seu cantinho sozinho e se tranquilizar. E estando tudo bem, retomam a conversa sobre a causa do estresse, não deixe o assunto para lá. Coloque no cantinho da calma algum bichinho de pelúcia favorito para ajudá-los a lidar com o momento, a acalmando.  Use almofadas e um tapete aconchegante. Ao contrário de um lugar para castigo, o cantinho da calma é um espaço onde a criança se sente acolhida.

Estabeleça limites

É preciso muita sabedoria dos pais nesses momentos para não ceder às birras dos filhos, pois por não saber lidar com suas vontades contrariadas, podem manipular o comportamento dos pais com dengo. Obviamente, não são atitudes pensadas, é uma tentativa de ter um posicionamento frente as negações do mundo adulto. Por isso devemos ser firmes e explicar como devemos resolver as coisas entrando em um acordo. Entendemos que é muito difícil ser firme com quem amamos, mas não podemos deixar passar, pois é necessário para seu desenvolvimento, da mesma forma, que não podemos negar o colo, o afeto e amor, não podemos negar disciplina, que nada mais é que ensinamentos para a vida. Queremos que nossas crianças tenham uma boa gestão emocional e saiba controlar seus sentimentos nos momentos difíceis e, assim, ter decisões assertivas. Utilizar as técnicas e lidar com essa fase é fundamental, sobretudo, para a vida adulta da criança, que é quando aparecem as consequências de uma gestão emocional desequilibrada.


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.