Apesar do conceito ter sido criado no século passado, somente a partir de 2007 para cá, vem sendo feitos inúmeros estudos sobre o método montessori, comprovando sua eficácia em explorar os aspectos cognitivos, sociais, emocionais e o desenvolvimento cerebral.

O que é o método montessoriano?

O método Montessori é uma disciplina educativa que estimula o desenvolvimento da criança de forma integral e aprofundada. Sua pedagogia tem base na observação do comportamento infantil em ambientes estruturados e não estruturados. É cada vez mais frequente a aplicação do método na arquitetura dos quartinhos de bebê, de crianças e também nos espaços de recreação. As famosas camas casinhas, são tendências dos quartos montessorianos.

Qual o conceito do método montessoriano?

Sua filosofia é bem completa sendo quase impossível de se resumir em um texto. Seus pilares são: a criança, o adulto consciente e o ambiente preparado, precisam estar alinhados e conectados, como um ecossistema, para garantir sua eficácia. Não haverá transformação alguma se o ambiente físico não for planejado na metodologia montessoriana, isto é, em sua composição, os elementos deverão proporcionar ao bebê: calma, acolhimento, respeito – para ambos, adulto e a criança – e também harmonia. Os pais devem ainda devem ainda garantir que o bebê tenha liberdade para explorar o mundo. Dentre as habilidades que a pedagogia montessoriana desenvolve, estão: a concentração, a criatividade, curiosidade, senso de justiça e a inteligência emocional.

A pedagogia montessoriana parte do princípio que as crianças são as grandes responsáveis pela construção do mundo, pois são elas que fazem os adultos, pois é como você se desenvolve enquanto criança que definirá como você será quando adulto. Ou seja,  criança, não é um indivíduo passivo que será apenas o que determinam que ela seja, pelo contrário, uma criança bem estimulada é um ser ativo que se esforçará continuamente para encarar o mundo, enfrentar mudanças, podendo desenvolver propósitos tão grandes como o de mudar a humanidade futuramente. Logo, a criança sempre se empenha em se tornar mais independente dos adultos, buscando força e potência em si. Na educação montessoriana, a criança vai se desenvolvendo em fases, que chamam de Planos de Desenvolvimento. As crianças vão buscando mais e mais independência com relação aos adultos a cada fase.

Como aplicar a pedagogia montessoriana no ambiente?

Recomenda-se sempre iniciar a projetar a pedagogia montessoriana pelo quarto do bebê, já que é o ambiente que ele passará mais tempo, mas preparar todos os ambientes, também, é importante para que o bebê tenha a liberdade de explorar a casa e diferentes lugares, lógico, levando segurança ao pequeno. Algumas características são necessárias para a projeção dos espaços, levando acessibilidade e segurança a criança, como:

  • Não é preciso muita coisa, cores claras e luz natural são as recomendadas;
  • Não ter muitas opções – de cores, brinquedos e objetos – no mesmo ambiente já que os mesmos confundem a criança. Por isso, o ideal é ter poucos objetos para favorecerem o desenvolvimento da habilidade de tomar decisões.
  • Ter os ambientes organizados é importante, até mesmo para a criança estar organizada internamente, em seu raciocínio, seus pensamentos, suas ações e sentimentos.
  • Deixe tudo acessível ao toque do bebê para que ele consiga interagir sem que precise de um adulto, ter um espaço para que ele se movimente, também, é importante. Obviamente, é importante um adulto que seja consciente para observá-lo, somente.
  • É preciso se atentar a segurança, já que todos os objetos estarão acessíveis para os pequenos. Logo, fios soltos, tomadas sem tampas ou objetos pontiagudos não são indicados para que o bebê possa explorar o lugar sem riscos.
  • O método montessoriano não só favorece a independência física, como também, a emocional e estimula a concentração do bebê. Portanto, uma casa calma e com silêncio é essencial para deixá-lo tranquilo. Evite, também, aparelhos eletrônicos no quarto do seu filho.
  •  Ter um espelho acessível ao seu pequeno, para que ele possa reconhecer seu rosto e o seu corpo, identificar suas expressões e, por consequência, seus sentimentos e emoções, é indicado, pois, ajuda na percepção que a criança e a sua mãe são seres distintos. O espelho e a barra de apoio precisam ser de acordo com o desenvolvimento do seu pequeno. A barra de apoio irá contribuir para que o seu bebê tenha firmeza no corpo até conseguir ficar em pé por si só, ajuda a descobrir novos movimentos e a conquistar o equilíbrio rapidamente, tão necessário ao andar.
  • O principal local do quarto, a cama, deve permitir a liberdade da criança se movimentar, por isso, é muito comum dependendo da faixa etária da criança, a cama ser baixa ou estar no chão.
  • Deixa as roupas no guarda-roupa, a altura deles, coloque roupas adequadas com o clima e a ocasião para que irá se vestir. Isso o incentiva a ter pequenas escolhas e o ajudará  futuramente, também, nas decisões importantes.
  • Deixe a estante baixa, coloque poucos brinquedos e você pode ir revezando os objetos de acordo com o reconhecimento do bebê.
  • Mesa e cadeira para criança fazer suas atividades sozinha, o que ajuda, também, na concentração.
  • Escadinha para os bebês é primordial para que a criança tenha autonomia para, por exemplo, alcançar a pia do banheiro, a bancada da cozinha ou alguma prateleira.

Esses itens, aplicado ao ambiente ajudam o desenvolvimento do bebê, no todo, mas é importante que  sempre tenham um adulto consciente próximo.


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.