Com a pandemia do Coronavírus, muitos pais estão pesquisando quais alimentos e hábitos podem incluir na sua rotina, para melhorar a imunidade do seu filho. Sabemos, no entanto, que muitas têm sido as fakes news de como prevenir doenças e reforçar as defesas do organismo. Algumas até falam em soluções milagrosas que prometem melhorar o sistema imunológico com terapias e cápsulas. De fato, alguns medicamentos realmente ajudam, mas é preciso estar ciente que tudo deve ter a autorização e acompanhamento médico. Por isso, é preciso estar atento a alguns mitos e verdades sobre a imunidade das crianças.

Suplementação ajuda o sistema imunológico?

Suplementação só ajuda quando é necessário e com prescrição médica, as vitaminas e minerais são muito importantes para manter o organismo forte. Porém, o ideal é conseguir a quantidade necessária para suprir as necessidades do organismo através da boa alimentação. A suplementação deve ser uma opção somente quando houver algum tipo de deficiência comprovada com exames e diagnóstico médico.

E em muitos casos, as pessoas utilizam o suplemento como uma forma de substituir os alimentos saudáveis, que são ricos em nutrientes, sendo o resultado de uma péssima relação com a comida. Além disso, o excesso de vitaminas é prejudicial a saúde. Se analisarmos a quantidade de vitamina que vem nas cápsulas e medicamentos, vamos notar que é 300 vezes maior do que adulto precisa ingerir diariamente, imagine uma criança.

Ter uma alimentação saudável é importante?

Sempre ouvimos que comer determinado alimento irá fortalecer nosso sistema imunológico, porém consumir demasiadamente certos alimentos não é garantia que irá ajudar a manter fortes suas células de defesas. O mesmo é recomendado, também, para terapias fitoterápicas. O ideal é ter uma alimentação equilibrada com acompanhamento nutricional. São muitos os nutrientes que ajudam na manutenção de células de defesa do organismo.

É importante entender que ter um bom sistema imunológico depende de um conjunto de fatores, ter uma boa alimentação, um sono regulado, fazer atividades físicas e ter um estilo de vida saudável e tranquilo são as maiores contribuições para ser ter boa imunidade desde pequeno.

Crianças que têm contato com a natureza tem o sistema imunológico melhor

Outro ponto importante, além de manter uma alimentação saudável, é que as crianças, hoje, têm menos contato com agentes patógenos, que são importantes para que ela possa criar anticorpos. Antigamente, as crianças brincavam em ambientes abertos, tinham contato com a natureza,com o chão e com a grama. E por conta dessa falta de contato com o meio ambiente, atualmente, são inúmeras as crianças que desenvolveram alergia. Pesquisas recentes, mostram como crianças que moram em residências com algum animal doméstico, por causa da exposição a pelos e certos germes, têm menos chance de desenvolver problemas respiratórios, como asma e bronquite!

A imunidade tem relação com o estado emocional?

Alguns fatores em que envolvem os pais, também, são importantes para a manter a imunidade dos pequenos. Um exemplo é o estresse, que libera cortisol causando o desequilíbrio do sistema imunológico. Muitas vezes, o estresse é passado dos pais para os filhos e as crianças acabam absorvendo a tensão.

Um fator essencial para a criança ter imunidade por toda vida é a amamentação exclusiva pelo menos nos primeiros seis meses de vida. O ideal é manter a amamentação mesmo com a introdução alimentar, pois as células de defesas da mãe que foram produzidas durante toda a sua vida, continuarão sendo passadas para o pequeno. É como se fosse uma imunidade por tabela que o bebê ganha enquanto vai desenvolvendo o seu sistema imunológico. Além disso, o leite materno é rico em nutrientes e supre todas as necessidades do bebê.

Outro fator que fortalece o sistema imune dos bebês é o parto normal, já que o recém nascido tem acesso a diversos fungos e microbiota que são importantes para o seu aparelho intestinal. Esse é, inclusive, o tema do nosso próximo artigo.


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.